cá com meus botões
de olhos de boneca
de pano
acho que não quero
ser equilibrado
quero cair
de bicicletas
e de amores
e deitado na terra
receber o sol
fechar os olhos
de botões de flores
de pano
deixar secar
as feridas
dos joelhos
tirar
menino
a casquinha
e ver
cá com meus olhos
de boneca
de pano
pra manga
a pele nova
rosa
botão
flor
desequilíbrio
da dor

Nenhum comentário: